Montag, 3. Oktober 2011

Poema baseado no Gustavo e na Vicunha (que logo depois virou zoação e risadas)

A gente se perde na névoa fina do nosso amor
e do nada quebra nosso computador.
Eu me embriago no calor do seu abraço e como muesli no café da manhã.
Vou pra escola na minha bike, querendo você na minha vibe
pedalando em vão, pensando em você meu gavião;
Euando eu te pegar de jeito, ah (pausa dramática) não há quatro D's que me impedirão de fazer tudo direito!

No Date é o caralho, eu vou te pegar dentro do armário
No Drive não ligo não, quero viajar em você, meu avião
No Drugs eu não preciso, pois ecstasyado com você eu fico
No Drinks nem vem, te pago um blow job, meu bem.


Por voce saio até do distrito, viajo até o infinito...

Kommentare: